Autopublicação

Conselho Federal de Biblioteconomia regulamenta utilização dos registros profissionais nas fichas catalográficas

Por Maurício Amormino Júnior.

Fichas catalográficas como a representada pela imagem acima não possuem validade.

Publicada no início de outubro, a Resolução 184/2017 do Conselho Federal de Biblioteconomia (CFB) trata sobre a obrigatoriedade de assinatura e registro do Bibliotecário em todos os documentos produzidos no exercício da profissão, incluindo as fichas catalográficas. Portanto, não terá validade qualquer publicação que não apresente tais dados junto à assinatura de um profissional devidamente registrado no Conselho Regional de Biblioteconomia (CRB).

“Temos leigos que elaboram as fichas [catalográficas] da maneira que entendem, saindo errados nomes de autoria, as responsabilidades de coordenação, revisão entre outros dados. Essas informações são necessárias para dar o devido crédito e facilitar o processo de recuperação”, explica o presidente do CFB, Raimundo Martins de Lima. “O objetivo dessa resolução é dar uniformidade ao processo de tratamento e de elaboração das fichas catalográficas. Seja em bibliotecas, livrarias, editoras ou órgãos responsáveis pela elaboração de revistas. A catalogação é um processo que utiliza padrões internacionais que precisam ser respeitados”, completa.

De acordo com a resolução, se torna obrigatória a citação do registro profissional no CRB do bibliotecário responsável após qualquer trabalho relacionado com as atividades biblioteconômicas, bibliográficas e documentológicas. Ainda de acordo com a resolução, a assinatura do bibliotecário deverá estar localizada no rodapé das fichas catalográficas.

Links úteis:

  1. Conselho Federal de Biblioteconomia
  2. Resolução 184/2017
  3. Serviço de elaboração de fichas catalográficas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *