Mercado Editorial

Os Ebooks causam Impacto no Mercado Editorial Brasileiro?

eBooks

Os ebooks mudaram drasticamente o panorama dos autores que desejam ser publicados. Agora, com o clicar de alguns botões, um autor desconhecido pode ir do manuscrito para o livro, disponibilizando-o para venda em lojas online acessadas por milhões de pessoas. Isso tudo com ou sem o apoio de uma editora.

Para autores estabelecidos com agentes ou editores, as versões digitais também mudaram tudo. A distribuição digital por meio de grandes varejistas como Amazon, deu aos autores novas e empolgantes maneiras de alcançar leitores em todo o mundo. Seja com seus novos títulos ou publicações antigas – que, graças aos exemplares digitais, nunca saem impressas.

Essa mudança realmente nivelou o mercado no Brasil. As listas de livros mais vendidos hoje abrange as obras que estão na internet e são vendidas a um preço mais acessível.

Ebooks e mercado editorial no Brasil

Os editores tradicionais estão viajando por um longo e confuso caminho para o futuro digital no país. Para começar, aqui está a sabedoria convencional sobre a publicação: versões digitais estão influenciando o modelo de negócios.

As pessoas esperam que elas sejam mais baratos do que os livros físicos, e isso reduz os preços. Mas a história não é tão simples assim. Por um lado, os editores digitais têm o mesmo problema que as editoras: a pirataria.

Os Ebooks causam Impacto no Mercado Editorial Brasileiro

Acontece, no entanto, que alguns estão indo muito bem apesar do problema da pirataria. Tudo isso, porque existem algumas vantagens enormes – pelo menos para os escritores. O custo de produção de venda são mais baixos, o que estimula a compra, e o trabalho de divulgação e marketing também é bem mais fácil.

As pessoas que compram mais ebooks e lêem livros eletrônicos gratuitos, provavelmente compram menos livros impressos. A marcha em direção aos livros digitais não começou com os leitores de livros eletrônicos.

Culpe mais a Internet, que abriu o caminho para este tipo de mercado, ou até mesmo o avanço da tecnologia. Claro que o mercado editorial é impactado no país, em decorrência dessas mudanças, porém ele ainda sobrevive.

Ainda há espaço para o mercado editorial no país

Como os jornais tiveram que se voltar para a Internet para garantir a sobrevivência, os editores de livros estão encontrando seu caminho através da era digital. Muitas editoras estão percorrendo esse caminho, assim como os editores independentes.

No entanto, é importante salientar que os ebooks no Brasil registram, em porcentagem, menos vendas do que os impressos. Até porque o costume de usar os dispositivos digitais no país para ler, ainda está em desenvolvimento. Isso é comprovado pelo baixo faturamento desse mercado.

O certo é que o digital vem como complemento às obras impressas, portanto, uma prática não anula a outra e cada vez mais editoras e poetas têm aderido às duas. Computadores e redes mudaram a sociedade e nossa maneira de pensar e viver.

Durante o último quarto do século passado, uma nova sociedade da informação e da rede evoluiu. O desenvolvimento de e-book faz parte dessa história, por sua vez, mudando toda a indústria do livro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.