Indicação de Leitura

Com dois ISBNs, Milton Hatoum faz sua estreia na lista Nielsen PublishNews

Por Leonardo Neto.

Lista apura os autores nacionais mais vendidos em livrarias e supermercados brasileiros.

Em janeiro, Dois irmãos (Companhia das Letras), de Milton Hatoum, viveu o seu auge de popularidade, impulsionado pela minissérie exibida pela TV Globo. Esse mesmo empurrãozinho levou o autor a estrear na primeira lista Nielsen PublishNews de 2017. A lista apura os autores nacionais mais vendidos em livrarias e supermercados brasileiros. Em Ficção, livro aparece, com as suas duas versões – de bolso e a normal – nas posições número 5 e 18, respectivamente.

Ainda na lista de Ficção, o pódio é composto por O homem mais inteligente da história (Sextante), O vendedor de sonhos (Academia de Inteligência / Planeta), ambos de Augusto Cury, e AuthenticGames – A batalha da Torre (Astral Cultural), de Marco Túlio. Marco Túlio, bom que se diga, aparece outras duas vezes na lista: AuthenticGames – A batalha contra Herobrine, na quarta, e AuthenticGames, na sexta.

Desde que foi criada, em 2014, a lista Nielsen PublishNews recebe, sempre na primeira apuração de cada ano, uma categoria muito especial de livros: os clássicos da literatura infantojuvenil brasileira. E em 2017 não seria diferente. Os que reapareceram desta vez foram: Menina bonita do laço de fita (Ática), de Ana Maria Machado, pontuou na sétima posição; Felpo Filva (Moderna), de Eva Furnari, na oitava, e A droga da obediência (Moderna), de Pedro Bandeira, na 13ª. É a volta às aulas ditando regra na Nielsen PublishNews.

Sem grandes novidades, a lista de Não Ficção é encabeçada por Por que fazemos o que fazemos? (Planeta), de Mario Sergio Cortella. Na sequência aparecem Rita Lee – uma autobiografia (Globo Livros) e O Diário de Larissa Manoela (HarperCollins). Uma única estreia aparece nesta primeira lista do ano nesta categoria: Mentes depressivas (Principium / Globo Livros), de Ana Beatriz Barbosa Silva, que apareceu na 19ª posição.

Empatados no topo do ranking das editoras, ficaram a Globo Livros e o Grupo Companhia das Letras, com cinco títulos cada. Na sequência aparecem Astral Cultural, Grupo Editorial Record, Intrínseca, Planeta e Sextante, com três cada. Novo Conceito, Rocco, Santillana e Saraiva, com dois cada; Autêntica, Buzz, Gente, Geração Editorial, HarperCollins, Somos e Vida e Consciência, com um título cada, completam a lista.

Fonte: Publish News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *