Indicação de Leitura

Cinco melhores livros escritos por atrizes brasileiras

Alguns atores brasileiros expandem sua arte para outros tipos de trabalhos; conheça os cinco melhores livros escritos por atrizes.

O talento de muitos atores brasileiros é, de fato, inquestionável. E alguns possuem uma veia artística tão inquestionável que os limites da arte se expandem para outros tipos de trabalhos, além da TV , do cinema e o teatro , como a música e a literatura. Graças a isso, temos atores- escritores , com livros que causam verdadeira febre nas livrarias de todo o país.

É o caso, por exemplo, de Fernanda Torres, que publicou dois livros – que chegaram ao posto de best-seller por semanas após seu lançamento. Isso faz parte da nova geração de atoresbrasileiros , que ostentam diversos talentos e, entre eles, a literatura. Apesar disso, há muitos outros exemplos de outros artistas, como músicos que também se aventuram a escrever livros – esse é o caso de ChicoBuarque , com as obras ” Budapeste ” e “Leite Derramado “.

O iG fez uma seleção com os cinco melhores livros escritos por artistas do meio televisivo brasileiro. Confira os melhores livros escritos por atrizes brasileiras:

“Fim” – Fernanda Torres

Embora o público tenha se acostumado a ver Fernanda Torres nas telas da TV e do cinema, antes de publicar seu livro, a atriz já havia feito contribuições para a revista piauí , além de contribuições em colunas da Veja Rio e da Folha de S. Paulo . Lançado em 2013, “Fim” conta a história de um grupo de cinco amigos, todos cariocas. Ao longo da narrativa, eles vão relembrando as passagens importantes de suas vidas.

Todos eles são figuras muito extremas, com grandes diferenças entre si – mas suas personalidades se complementam. Com temas como calor, mulheres, homens, sexo e virilidade, Fernanda Torres mostra que sua versatilidade como atriz também é válida como escritora, e cada personagem tem suas peculiaridades. Além disso, a narrativa segue uma mescla entre primeira e terceira pessoa, conforme os personagens vão se alternando entre relembrar fatos do passado e vivenciar o presente.

Fernanda Torres já publicou outro livro além de “Fim”, que foi intitulado “Sete Anos”.

“Dedo Podre” – Nivea Stelmann

Nivea Stelmann escreveu “Dedo Podre” baseando-se em fatos reais de sua vida. Cada capítulo aborda uma história de amor frustrada que ela viveu. Términos, desilusões amorosas e expectativas frustradas se juntam para formar um livro de humor despretensioso sobre os fantasmas de relacionamentos passados que assombram as mulheres de hoje.

Tudo isso, porém, sem exaltar o sofrimento dos términos de relacionamento. Pelo contrário, em suas narrativas, Nivea Stelmann busca enaltecer o amor próprio, o desapego e as infinitas possibilidades que a vida nos dá de começar tudo de novo quando algum relacionamento ruiu. Ela também inclui algumas dicas para as leitoras para se livrarem do que chama de “homens-cilada” e como fazer para identificá-los.

“Dedo Podre” foi publicado no ano de 2013.

“É Duro Ser Cabra na Etiópia” – Maitê Proença

“É Duro Ser Cabra na Etiópia” é um livro colaborativo de textos independentes, com organização de Maitê Proença. Nele, estão reunidos textos cômicos que a atriz recebeu, através de seu blog, de internautas e que achou “alguma graça”. Há também textos escritos pela própria atriz.

De tema livre, o livro traz um humor leve e divertido, sem grandes pretensões. Há também textos de autores reconhecidos, como  Carlos Heitor Cony e Tatiana Salem Levy, costurados pelo humor e divagações da própria atriz. As imagens que estão no livro também chegaram através do blog que a atriz criou com essa finalidade.

“É Duro Ser Cabra na Etiópia” foi lançado no ano de 2013.

“Lucíola” – Vera Fischer

Assim como a cortesã de José de Alencar, a Lucíola de Vera Fischer também encontra no amor a sua redenção. Ambientada em um Rio de Janeiro de tons fortes, ela também dialóga sobre moral e preconceito, mesmo que viva cercada de drogas, alcool, violência e desamparo. Mesmo em meio a tanto caos, esta Lucíola consegue um equilíbrio perfeito entre a determinação e a beleza das atitudes simples.

Lucíola vive um intermédio entre o tédio e a revolta. Tudo isso é retratado de uma ótica feminina, sem rebeldia, mas com espaço para os diálogos, tentando definir limites entre o certo e o errado. Muitas das características da personagem são parte conhecida da personalidade da atriz e escritora. E, a cada nova reviravolta, temos uma personagem que se reinventa, mostrando novas facetas.

“Lucíola” foi lançado no ano de 2013, e é o segundo livro de Vera Fischer.

“Sofia” – Mayana Neiva

“Sofia” é um livro infantil sobre as descobertas que todas as crianças fazem na infância. A narrativa conta todos os desdobramentos e peripécias da jovem Sofia após engolir o Sol. Para compor essa aventura fantástica, a atriz teve de mergulhar fundo em sua imaginação e redescobrir o que é ser criança.

Apesar de ser um livro voltado para o público infantil, Mayana o transformou em uma bela história sobre o que significa ter conhecimento, e a forma como tudo o que sabemos pode afetar o mundo a nossa volta. Transformando sentimentos e palavras, o leitor entra em uma viagem para sentir o vento na pele de mãos dadas com a pequena Sofia.

“Sofia” é o primeiro livro da atriz e modelo Mayana Neiva, que faz parte dessa nova geração de atores brasileiros, e foi publicado no ano de 2011.

Fonte: IG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *