Cultura

As melhores Adaptações Literárias para o Cinema

As melhores Adaptações Literárias para o Cinema

Alguns filmes começam suas vidas como roteiros. Outros como programas de TV, que acabam virando longas posteriormente (com vários graus de sucesso). Mas antigamente, essas histórias só existiam em forma de livro, se transformando em adaptações literárias para o cinema.

Estas obras foram adaptados para a tela grande, alguns até permaneceram fiéis ao seu material de origem e outros usam um pouco de licença artística para fazer a história funcionar para os amantes do cinema.

Todos eles têm uma coisa em comum: são ótimas adaptações. Reunimos os melhores livros que foram adaptados para a telona,  que as pessoas definitivamente deveriam assistir (e ler).

1. A época da inocência (Edith Wharton).

O filme de 1993, dirigido por Martin Scorsese, continua sendo a obra menos característica até hoje do diretor. Ele lança uma luz desconfortável sobre as práticas românticas e sociais da vida da classe alta em Nova York, na década de 1870.

O romance clássico de Edith Wharton é tratado com sutileza e nuance de Scorsese e dos protagonistas, Daniel Day-Lewis, Winona Ryder e Michelle Pfeiffer, que são uniformemente fascinantes.

2. O poderoso chefão (Mario Puzo).

Dirigido por Francis Ford Coppola, o filme de 1972 é bem fiel à história. O próprio Mario Puzo ajudou no roteiro do clássico. Não é de surpreender, portanto, que o filme tem a mesma qualidade do livro.

Algumas tramas são eliminados, enquanto outros aparecem em O poderoso chefão II. O final do filme é realmente mais sombrio do que o livro, mas tanto o filme quanto o livro se complementam perfeitamente.

3. Psicopata Americano (Bret Easton Ellis).

Não tão antigo, o longa dos anos 2000, dirigido por Mary Harron traz um pouco mais de humor para a história retratada no livro. O romance de Ellis distorce a insipidez no coração da cultura americana contemporânea com uma precisão alarmante.

Já o filme de Harron é um pouco mais cômico do que o livro de Ellis e faz uma brincadeira extremamente agradável com uma magnífica performance de Christian Bale. Esta é uma das mais fantásticas adaptações literárias para o cinema.

4. O silêncio dos inocentes (Thomas Harris).

Adaptações Literárias para o Cinema - O Silêncio dos InocentesLançado em 1991 e dirigido por Jonathan Demme a obra é digna de aplausos. Além disso ganhou cinco oscars (de melhor filme; melhor diretor; melhor ator / atriz e melhor redação). Mas também é uma reelaboração maravilhosamente simpática do roteiro original de Harris.

Os horríveis temas do livro de Harris são tratados de maneira sutil e tensa no longa.

5. Clube da luta (Chuck Palahniuk).

Com o diretor David Fincher, esse icônico filme foi lançado em 1999. Os críticos costumam atacar Hollywood por castrar a premissa central de um livro ou diluir sua mensagem de modo a conquistar um público maior. Este não foi o caso do Clube da Luta.

O próprio roteirista Chuck Palahniuk aplaudiu a adaptação de Fincher – embora reconhecesse que alguma simplificação deveria ocorrer. O Clube da Luta presenciou uma década de artigos de revistas debatendo a emasculação do homem.

As dinâmica das adaptações literárias para o cinema.

Propriedades mais comerciais, como teatro, musical, ficção e não-ficção, best-seller, histórias em quadrinhos e assim por diante, também são regularmente adaptados para o cinema.

Porém nem todos eles seguem a mesma fórmula e essa diferenciação, que fica a cargo do diretor, é que dita o tom de cada obra de sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.